Presidente Shimon Peres dá maior aula virtual do mundo

Presidente Shimon Peres deu aula para 9 mil alunos

  •   O Presidente estabeleceu um novo Recorde Mundial Guinness
  •    


  • copyright: Mark Neiman (GPO)
     
  •  

    ​O Presidente Shimon Peres deu uma aula virtual sobre Civismo para uma plateia de 9 mil alunos que assistiram online por todo Israel. Esta aula bateu todos os recordes da net e estabeleceu um recorde mundial do Guinness. 

    Na sua aula de 45 minutos o Presidente enfatizou os valores da igualdade de direitos, liberdade de expressão e democracia. Sublinhou a importância da introdução da tecnologia na educação, assegurando a mesma qualidade na educação para os estudantes em todo o país.

    O Presidente deu a sala numa sala da sede da multinacional Cisco Technology e falou aos estudantes de todo o país através de uma tecnologia avançada conhecida como «telepresença». A todos eles pediu que acreditem na educação, que tentassem ser melhores, confiarem em si mesmo e preservarem os valores fundamentais. O presidente disse ainda que «é muito mais simples amar do que odiar» e depois respondeu a perguntas de alguns dos alunos.

    Os participantes na aula online eram Judeus e também Árabes. Enquanto a maior sala de aulas do mundo, o Vice-Presidente da Organização Mundial do Guinness, Marco Frigatti, deslocou-se a Israel para, pessoalmente, comprovar e verificar o feito. Depois da informação ter sido processada e analisada e o número de estudantes contabilizados, Frigatti anunciou que o recorde anterior tinha sido quebrado.

    «Estou orgulhoso dos estudantes que alcançaram este recorde. Foi um privilégio para mim ser hoje o vosso professor», afirmou o presidente na cidade de Natanya, sede da empresa Cisco a e onde estava acompanhado pelo vice-presidente da organização Guinness.


    Segundo o vice-presidente da organização Guinness, esta aceitou o desafio porque juntava a «acção cívica, tecnologia e um professor que foi testemunha do seu país desde as origens até aos dias de hoje». Segundo a organização, era necessário reunir cinco mil participantes para ultrapassar o recorde, inicialmente, sete mil estudantes inscreveram-se na aula, mas no final o número chegou a nove mil.

    Israel é líder mundial na tecnologia necessária para alcançar um recorde desta escala e estão a ocorrer actualmente esforços para introduzir a tecnologia nas salas de aulas por todo o país. A aula foi um exemplo vivo da tecnologia que irá ajudar a digitalizar a educação por todo o mundo, reduzir a distância entre o centro e a periferia, reduzir a desigualdade na educação e permitir que o ensino seja dado por excelentes profissionais a milhares de alunos ao mesmo tempo.